Guanajuato é consolidado como um líder nacional de doação de sangue

Hoje, o nosso país enfrenta um grave problema de saúde pública devido à falta de interesse da população para doar sangue, o que significa que, a cada ano, há um milhão de 700 mil doações altruístas do líquido vital, um valor abaixo dos 5 milhões recomendado pela Organização Mundial de Saúde (OMS).
Apesar desse panorama, há instituições que se têm preocupado com o incentivo a essa prática, que pode significar a diferença entre a vida e a morte para um povo, e que tem dado o exemplo é o Estado do Centro de hemoterapia (CEMT) da Secretaria de Saúde do estado de Guanajuato (SSG), que foi reconhecido com o Prêmio de Excelência no programa de Avaliação Externa da Qualidade em Serologia Infecciosa, concedido pelo Instituto de Lincoln.
Resultado do exposto acima, Guanajuato está posicionado para o segundo ano consecutivo no primeiro lugar nacional na área de doação de sangue para ser um exemplo para capturar, processar, armazenar, distribuir e aplicar o sangue e seus componentes para atender a procedimentos médicos e cirúrgicos complexos, para o benefício da população.
Neste sentido, o Dr. Daniel Díaz Martínez, proprietário do CEMT, ele explicou que vai continuar a trabalhar da mesma forma com a intenção desta prática entre a população mexicana.
Este título é um reconhecimento do esforço empreendido pela sociedade de guanajuato tem se preocupado com o de seus pares, além de nos motivar a continuar no mesmo caminho e esperamos que mais pessoas de todo o país interessados no tema da doação de sangue.
Logo, apesar do que tem sido observado em Guanajuato, a nível nacional, os números não são muito satisfatórios, uma vez que, de acordo com a Secretaria de Saúde (SSa), apenas 3% do total de doações de sangue em nosso país são feitas de modo altruísta.

Comments

Popular Posts